A RESENHA CRÍTICA




A RESENHA CRÍTICA

Caracteriza-se por expor brevemente o conteúdo de um objeto artístico ou intelectual – filme, livro, exposição, show, etc – e por julgar seu valor. Os textos são produzidos por especialistas, que empregam conhecimento técnico para contextualizar a obra entre outras produções do mesmo segmento, descrever sua organização e apresentar uma opinião favorável ou desfavorável.

OBJETIVO

Orientar o interlocutor quanto à decisão de conhecer ou não um objeto cultural. É um texto de caráter argumentativo, uma vez que o julgamento da qualidade da obra precisa ser fundamentado com argumentos.

A resenha é um gênero de esfera jornalística, e sua natureza depende muito do veículo que a divulga e de seu público. Em revistas e sites especializados, as resenhas costumam tecer comentários técnicos empregando vocabulário específico e contando como o conhecimento prévio do leitor acerca dos temas, recursos e artistas que são referências. Já as resenhas publicadas em jornais e revistas de grande circulação ou em sites de variedades tenderão a apresentar descrições acessíveis a qualquer leitor que venha a ler o texto.

CARACTERÍSTICAS:

1) As resenhas costumam ser assinadas (Ter a assinatura do escritor);


2) O caráter visual de um objeto cultural é um importante elemento para a decisão do leitor de consumi-lo ou não. Por isso, as resenhas costumam apresentar fotos desses objetos. Quando divulgadas pela internet, elas também podem incluir o acesso a recursos de áudio ou de vídeo (usado principalmente para a divulgação de trailers de filmes);


3) O produtor da resenha costuma dar até 5 estrelas para indicar seu grau de satisfação como o objeto de estudo, assim o produtor da resenha transmite facilmente ao leitor sua opinião sobre o objeto;


4) Por serem publicadas em meio jornalístico, as resenhas são produzidas de acordo com as variedades urbanas de prestígio, mas empregam uma linguagem mais despojada, dependendo do assunto e do leitor a que se destinam;


4) As resenhas costumam descrever as partes da obra e destacar suas informações mais pertinentes. No caso de obras narrativas, como romances ou filmes, o enredo é resumido;


5) As resenhas podem se comunicar com um público específico. Por exemplo, músicos, atores, cozinheiro, empresários, adolescentes, casais, etc;


6) A avaliação do objeto é feita ao longo de todo o texto, mas costuma ser reforçada no parágrafo final. É comum que uma frase de efeito encerre a comunicação;


7) Por ter um caráter argumentativo, as resenhas fazem um uso ainda mais evidente e intencional de termos que expressam avaliação. Assim, os textos contêm palavras e construções que demonstram, de maneira mais ou menos explícita, a avaliação que seu produtor faz de situações, objeto e pessoas. Msmo quando não usam a primeira pessoa, revelam a “voz” do produtor, pois as palavras têm cargas afetivas ligadas ao próprio significado (“inovador”, “incomoda”, “perfeição”, etc.) ou criadas pelo emprego no contexto.


Exemplo:

Leia uma resenha crítica sobre o filme A BELA E A FERA para entender.

Clique no link: https://falauniversidades.com.br/a-bela-e-a-fera-escrevemos-uma-resenha-sobre-o-filme/


Você gostou da explicação. Entendeu? Se ficou alguma dúvida, deixe aqui nos comentários que eu respondo a todos.

Professora Ana Rita


Bibliografia:

SE LIGA NA LÍNGUA - Literatura, Produção de Texto, Linguagem. Livro 3, Ensino Médio. Wilton Ormundo e Cristiane Siniscalchi. Editora Moderna

100 visualizações

© 2019 -2020 por LITERATURA E REDAÇÃO                                              Rio de Janeiro - Brasil

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • White Google+ Icon

 Tel  21-99321-0173 / contato@literaturaeredacao.com