ARTIGO




ARTIGO

É uma classe de palavras fechada de significação interna, isto é, só tem sentido dentro do texto. O artigo antecede o substantivo e substantiva palavras de outras classes gramaticais quando anteposto a elas.

CLASSIFICAÇÃO DOS ARTIGOS

Quanto à classificação, o artigo pode ser DEFINIDO ou INDEFINIDO.

a) Definido: o, a, os, as;

b) Indefinido: um, uma, uns, umas.

FLEXÃO DOS ARTIGOS

O artigo pode se flexionar em gênero e número.

Masculino: um, o

Feminino: uma, a

Singular: um, uma, o, a

Plural: uns, umas, os, as

EMPREGO DOS ARTIGOS

1) Não se deve utilizar artigo depois do pronome relativo CUJO e suas flexões. Portanto, não se deve dizer:

Feliz é o pai cujos os filhos são ajuizados. (ERRADO)

Feliz é o pai cujos filhos são ajuizados. (CORRETO)

2) É obrigatório o uso do artigo definido entre o numeral ambos e o substantivo a que se refere.

O juiz solicitou a presença de ambos os cônjuges.

3) Diante de pronomes possessivos, o uso do artigo é facultativo. É uma questão de estilo e gosto pessoal.

O meu amigo não conhece a sua cidade. (CORRETO)

Meu amigo não conhece sua cidade. (CORRETO)

4) Diante de nomes de pessoas geralmente não se utiliza o artigo.

Maria é amiga de Joana.

Coloquialismo:

A Luciana é prima da Maria. (Indica afetividade)

5) Não se usa artigo diante das palavras casa (no sentido de lar, moradia) e terra (no sentido de chão firme), a menos que essas palavras estejam especificadas.

Exemplos:

Ficamos em casa.

Os marinheiros ficaram em terra.

Mas:

Ficamos na casa de meus amigos.

Os marinheiros permaneceram na terra dos gigantes.

6) Diante da maioria dos nomes de lugar não se utiliza artigo.

Florianópolis é a capital de Santa Catarina.

OBSERVAÇÕES:

Se o nome do lugar estiver qualificado, o uso do artigo é obrigatório.

A simpática Florianópolis é a capital da bela Santa Catarina.

Alguns nomes de lugar vêm acompanhados de artigo (em especial os nomes de continentes e os derivados de nomes comuns).

A Bahia

O Rio de Janeiro

A Europa

As Américas

7) Não se combina com preposição o artigo que faz parte do nome de jornais, revistas e obras literárias.

Lemos a notícia em O Estado de S. Paulo.

8) Depois do pronome indefinido todo, emprega-se o artigo para conferir ideia de totalidade. A ausência do artigo leva a crer que não se trata do elemento “inteiro”, mas de qualquer elemento daquela classe.

Observe:

Ele comeu todo o bolo. (Isto é: o bolo inteiro)

Todo homem é mortal. (Isto é: qualquer homem)

41 visualizações

© 2019 -2020 por LITERATURA E REDAÇÃO                                              Rio de Janeiro - Brasil

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • White Google+ Icon

 Tel  21-99321-0173 / contato@literaturaeredacao.com