top of page

OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO

Atualizado: 16 de jun.




OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO


O objeto direto é o termo da oração que completa a significação de um verbo transitivo direto sem preposição obrigatória. Nada impede, porém, que o objeto direto venha precedido de preposição, passando a receber o nome de objeto direto preposicionado.

Não há como confundir o objeto direto preposicionado com o objeto indireto pelo seguinte motivo:

A preposição que precede o objeto direto preposicionado não é obrigatória, isto é, não é exigida pelo verbo, o qual, evidentemente, é transitivo direto.

Já a preposição que precede o objeto indireto é obrigatória, uma vez que é exigida pelo verbo, que, evidentemente, é verbo transitivo indireto.

EXEMPLOS DE OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO:

Suj. v.t.d. obj. dir. preposicionado

O soldado sacou da arma.

Suj. v.t.d. obj. dir. preposicionado

Maria ama a Carlos.

QUANDO OCORRE O OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO?

1) Por clareza, ou seja, para evitar confusão de sentido:


a) Ao Palmeiras o Guarani venceu.

Obj. dir. preposicionado

A preposição evita confundir o sujeito com o objeto direto.

Na ordem direta, não há necessidade da preposição: O Guarani venceu o Palmeiras.

b) Em expressões comparativas:

Estimo-o como a um pai.


Obj. dir. preposicionado


Na oração comparativa com o verbo subentendido, há necessidade de preposicionar o sujeito, para evitar ambiguidade (duplo sentido).


c) Objeto direto composto de pronome oblíquo átono e substantivo:


Estimo-os e aos companheiros.


Obj. dir. preposicionado


O segundo núcleo (substantivo) precisa vir preposicionado, para se evitar, também, a confusão de sentido. Poder-se-ia julgar que o termo é o sujeito de uma segunda oração, que, no caso, não existe.


2) Por ênfase:



a) Com verbos que exprimem sentimentos.


Estimo a meus alunos (Estimo-os). /Estimo meus alunos.


Obj. dir. preposicionado


b) Com os pronomes em geral, com os nomes própriospersonativos e com o numeral ambos, costuma aparecer, em alguns exemplos, objeto direto preposicionado, quando se deseja esclarecer a pessoa a quem a ação verbal se dirige ou aproveita:


Estranhamos a todos. Atingi a ambos. Castiguei a Márcio.

Objetos diretos preposicionados

Outros casos – Ocorrem, ainda, os seguintes casos:

1. Com o pronome relativo quem:

Refiro-me à pessoa a quem conheces (conhecer uma pessoa, conhece-la).

2. Com pronome oblíquo tônico:

Nem ela entende a mim, nem eu a ela.

3. Com sujeito indeterminado: Adora-se às mulheres.





4. Nas expressões de reciprocidade “um ao outro” e “uns aos outros”:

“Eles se prezam uns aos outros.”






Bibliografia:

GRAMÁTICA, LITERATURA & REDAÇÃO, Ernani & Nicola, editora Scipione.

NOVA GRAMÁTICA APLICADA DA LÍNGUA PORTUGUESA, Manoel P. Ribeiro, editora, Metáfora Editora.


Domine a arte da gramática! 🎓 Junte-se ao nosso curso Gramática do Zero e transforme sua escrita! Com métodos simples e eficazes, você vai aprender tudo desde o básico até as nuances mais complexas da língua portuguesa. ✍️ Inscreva-se agora e comece sua jornada rumo à excelência gramatical!

498 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

3 Comments


Dayane Nascimento
Dayane Nascimento
Dec 04, 2022

Excelente!


Like
Replying to

Obrigada.


Like
bottom of page