ADJETIVOS




ADJETIVOS


1. DEFINIÇÃO

Palavra que caracteriza o substantivo ou o pronome, atribuindo-lhe qualidade, estado ou modo de ser.

2. LOCUÇÕES ADJETIVAS

São formadas por mais de uma palavra e têm função adjetiva. Exemplos:

Declaração de amor

Plaquinha de ouro

Homem do mar

3. CLASSIFICAÇÃO

a) adjetivo simples - formado por uma só palavra.

Exemplos: azul, azulzinho, verde, bom, bondoso, grande, grandioso.

b) adjetivo composto – formado por mais de uma palavra ou mais de um radical.

Exemplos: verde-amarelo, azul-celeste.

c) adjetivo primitivo – constituído por radical que não sofre acréscimo de afixos derivacionais.

Exemplos: azul, verde, bom, grande.

d) adjetivo derivado – formado a partir de outros radicais com acréscimo de afixos.

Exemplos: azulzinho, verde-amarelo, bondoso, grandioso.

4. FLEXÃO DOS ADJETIVOS

Os adjetivos flexionam-se em gênero e número, de acordo com os substantivos que caracterizam.

QUANTO AO GÊNERO:

a) Os adjetivos podem ser masculinos ou femininos, em concordância com o substantivo que modificam.

EXEMPLO:

Caso típico, campanha publicitária.

Podem ser:

UNIFORMES – possuem uma só forma para os dois gêneros.

EXEMPLO:

Menino feliz, menina feliz.

BIFORMES – possuem uma forma diferente para cada gênero.

EXEMPLO:

Menino bondoso, menina bondosa.

b) Forma-se o feminino:

Trocando-se:

-o por -a: bonito – bonita;

-ão por -ã/-ona: temporão – temporã; bonitão – bonitona;

-eu por -eia: europeu – europeia;

Acrescentando-se a aos adjetivos terminados em -u, -ês e -or: cru – crua; português – portuguesa; pintor – pintora.

QUANTO AO NÚMERO:

a) Os adjetivos ficam no singular ou no plural, sempre concordando com o substantivo a que se refere.

EXEMPLOS: jogador alto, jogadora alta.

QUANTO AO GRAU DOS ADJETIVOS

1. COMPARATIVO

Os graus do adjetivo expressam quantidade e intensidade. O comparativo compara dois elementos. Ele pode ser:

DE IGUALDADE – Exemplo: O jogador é tão alto quanto a esposa.

DE INFERIORIDADE – Exemplo: O jogador é menos alto (do) que a esposa.

DE SUPERIORIDADE – Exemplo: O jogador é mais alto (do) que todos do time.

2. SUPERLATIVO

O superlativo pode ser:

a) SUPERLATIVO RELATIVO (em relação a outros seres):

DE SUPERIORIDADE – Exemplo: O jogador mais alto do time ficou doente.

DE INFERIORIDADE – Exemplo: O jogador menos alto do time foi promovido.

b) SUPERLATIVO ABSOLUTO (sem estabelecer relação com outros seres). Pode ser:

a) ANALÍTICO: com uso de advérbios (muito, bastante, demais, extremamente, demasiado etc.).

EXEMPLOS:

Bastante alto, extremamente alto, muito alto.

b) SINTÉTICO: com uso de sufixo (exigentíssimo, facílimo, celebérrimo etc.).

EXEMPLOS:

Jogador baixíssimo, altíssimo etc.

OBSERVAÇÂO:

Outras formas de expressar o grau superlativo absoluto dos adjetivos:

· Com uso de prefixos que intensificam ideias: SUPERNOVO/ ULTRANOVO/ HIPERNOVO.

· Com uso de repetição do adjetivo: Computador NOVO, NOVO.

· Com uso de expressões populares (de linguagem coloquial): festa DE ARROMA; homem PODRE DE RICO; UMA SENHORA escritora; É O BICHO!; UM SENHOR escritor!; exigente COMO ELE SÓ.

· Com uso de comparações: É azedo COMO LIMÃO.

· Com uso de sufixos, diminutivos e aumentativos (-inha, -ona, -ão etc.): A cada está CHEINHA. / Ela é BONITONA. / Ele é um GATÃO.

· Com uso de artigo definido (o, a, os, as) ou de pronomes demonstrativos (aquele, aqueles, aquela, aquelas): Ele se acha O tal.

Os adjetivos BOM, MAU, GRANDE e PEQUENO formam o comparativo e o superlativo especial. Observe:


GRAU DOS ADJETIVOS

FORMAÇÃO DO SUPERLATIVO ABSOLUTO SINTÉTICO

Quando o adjetivo termina em:

-ro: mísero + rimo: misérrimo

-re: célere + rimo: celérrimo

Acre + rimo: acérrimo (acer: radical latino)

-io: sério – seriíssimo (com dois is)

Macio – maciíssimo; mas: cheio e feio: cheíssimo, feíssimo.

-vel: amável + -bilíssimo: amabilíssimo; mas, incrível – incredibilíssimo.

-z: capaz + -císsimo (perde o z) – capacíssimo.

SUPERLATIVOS COM RADICAIS LATINOS

Amargo – amaríssimo

Amigo – amicíssimo

Antigo – antiquíssimo

Benéfico – beneficentíssimo

Benévolo – benevolentíssimo

Cristão – cristianíssimo

Cruel – crudelíssimo

Doce – dulcíssimo

Feroz – ferocíssimo

Fiel- fidelíssimo

Frio – frigíssimo

Geral – generalíssimo

Inimigo – inimicíssimo

Magnífico – magnificentíssimo

Maléfico – maleficentíssimo

Malévolo – malevolentíssimo

Miúdo – minutíssimo

Nobre – nobilíssimo

Pessoal – personalíssimo

Pródigo – prodigalíssimo

Sábio – sapientíssimo

Sagrado – sacratíssimo

Simples – simplicíssimo

Soberbo – superbíssimo

Simples também admite a forma simplíssimo.

Observe-se, ainda:

magro – macérrimo ou magríssimo (forma coloquial “magérrimo”);

livre libérrimo (ou livríssimo);

salubre – salubérrimo ou salubríssimo;

negro – nigérrimo ou negríssimo;

pobre – paupérrimo ou pobríssimo;

frágil – fragílimo ou fragilíssimo;

infame – infamérrimo ou infamíssimo.


LOCUÇÕES ADJETIVAS


Assim como os substantivos compostos, os adjetivos compostos, como o nome indica, são formados ou compostos por dois ou mais elementos, que podem ou não ser ligados por hífen. Leia as frases:

Exemplo:

Os olhos dele são azul-turquesa.

REGRA:

1. O segundo elemento varia quando o vocábulo é formado por:

ELEMENTO INVARIÁVEL + ADJETIVO

Exemplos:

Eles tomaram atitudes antissociais.

Alguns povos vivem em condições sub-humanas.

Eles são mal-agradecidos.

ADJETIVO + ADJETIVO

Ela tem os cabelos louro-acinzentados.

Eles são moreno-claros.

ADJETIVOS PÁTRIOS COMPOSTOS

Vasos greco-romanos

Pinturas latino-americanas

Acordos hispano-americanos

2. Os adjetivos compostos referentes a cores não se flexionam quando são formados por

ADJETIVO + SUBSTANTIVO

As paredes são cor-de-rosa.

As camisas dos jogadores são verde-bandeira.

Ela adora roupas amarelo-limão.

24 visualizações

© 2019 -2020 por LITERATURA E REDAÇÃO                                              Rio de Janeiro - Brasil

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • White Google+ Icon

 Tel  21-99321-0173 / contato@literaturaeredacao.com